Dicas

Como abrir uma empresa? Descubra aqui!

Como abrir uma empresa
Escrito por SM8 Marcas

Abrir uma empresa hoje no Brasil é bem mais fácil do que se imagina. Afinal,o país está cada dia mais empreendedor, o que faz com que esse processo seja fortalecido por alguns incentivos, sejam eles do Governo ou da própria facilidade do acesso à informação pela internet.

A relevância do empreendedorismo é tão grande, que muitos estão buscando contornar a crise por meio dele, abrindo seu próprio negócio. Porém, apesar dessa facilidade, há alguns cuidados que merecem atenção especial e devem ser tomados no momento de abrir uma empresa.

Pensando nisso, fizemos este guia rápido que explica como abrir uma empresa, expondo quais são os pontos cruciais para que essa jornada seja completa e de sucesso. Confira:

1. Escolha o regime de tributação

O primeiro passo para abrir uma empresa é decidir por qual regime de tributação a empresa vai seguir e se enquadrar.

Atualmente, os regimes existentes são: o Simples, o Lucro Presumido e o Lucro Real. Será preciso estudá-los um pouco antes para saber qual é o ideal para o seu negócio.

Especialistas indicam que para empresas que estão começando agora, o ideal é usar o Simples ou o Lucro Presumido, porém, se há previsões de prejuízos altos, é melhor utilizar o Lucro Real.

O regime do Simples é o que mais disponibiliza benefícios para quem está começando, pois ele permite que a empresa fature até R$2,4 milhões no ano e o pagamento dos impostos pode variar conforme o seu porte, crescimento e atividade.

2. Elabore o Contrato Social

O Contrato Social nada mais é do que o documento que definirá o funcionamento da empresa nos aspectos das participações de capital de cada sócio e suas respectivas responsabilidades e atividades.

Feito isso, será preciso verificar se o nome e o objeto social da empresa encontram-se disponíveis para que o Contrato Social seja confeccionado para posterior reconhecimento em cartório.

É importante que esse documento seja elaborado com bastante atenção, pois mudanças ou alterações contratuais futuras podem implicar em burocracias e, em alguns casos, só acontecerão com a concordância de quase toda sociedade.

3. Escolher a estrutura física e verificar seus registros

Um passo importante é encontrar e escolher um local que seja adequado para que a empresa instale suas operações e possa atender os seus clientes.

Ao encontrar um imóvel, verifique se o local é adequado. Depois disso, verifique se é permitido o funcionamento de atividades empresariais naquela área, assim como o Habite-se (Autorização para habitação) e as regras de ocupação (regras específicas em lei de zoneamento) daquele imóvel junto à prefeitura.

Por fim, antes de assinar o contrato, decida qual é o melhor período para alugá-lo — no prazo mínimo de 1 ano ou fazer um contrato mais longo. Essa decisão vai depender de por quanto tempo aquele local suportará a estrutura da empresa conforme a sua projeção de crescimento.

4. Obtenha o alvará de funcionamento

Após escolher o local, verificar sua documentação e fazer o contrato de aluguel, o próximo documento que a empresa precisa providenciar para que possa funcionar é o alvará de funcionamento. Ele é a autorização final que permitirá que a empresa abra suas portas e possa funcionar de fato.

Para obtê-lo, será preciso comprovar na prefeitura que o negócio cumpre todas as exigências da lei para exercer a atividade-fim da empresa. Essas condições podem variar de acordo com o ramo da atividade, município e estado em que a empresa está localizada.

5. Levante as despesas desse processo

A parte financeira de uma empresa é uma das mais importantes e merece uma atenção especial. Isso deve ser feito desde o dia da sua abertura, levantando os gastos para abrir e manter o negócio funcionando.

Há as despesas que são consideradas diretas, ou seja, todos os custos do ato da abertura da empresa junto ao município. Todos os documentos e regularizações que deverão ser providenciados têm um preço, por isso é bom estudá-los.

Mas também há os custos considerados indiretos. Aqui estão incluídas as despesas com contador, aluguel e reforma do ponto comercial, caso necessário, além de outros serviços terceirizados que a empresa pode vir a contratar.

Verifique também se será necessário um capital de giro para manter a operação da empresa funcionando no início e por quanto tempo ele será necessário.

6. Obtenha o registro na junta comercial

Obter o registro na Junta Comercial do estado é importante pois será a partir dele que a empresa passará a existir de fato.

Isso deverá ser feito antes da obtenção do CNPJ e é o requisito principal para dar continuidade ao processo de legalização do negócio. Porém, ele sozinho não oferece autorização para que ele funcione.

Não se esqueça de consultar o nome empresarial que escolheu para verificar se ele está disponível para registro.

7. Faça a inscrição estadual da empresa

É a partir da Inscrição Estadual que a empresa receberá a sua inscrição no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Em alguns casos, ela deverá ser obtida antes do alvará de funcionamento, então é bom verificar essa questão.

A maioria dos estados dispõe de convênio com a Receita Federal, proporcionando o benefício de obter a inscrição estadual pela internet com o CNPJ da empresa, por meio de um cadastro único.

A inscrição é indispensável para empresas que trabalham com comércio, indústria, comunicação e transporte.

8. Crie e registre sua marca

Agora que você já conseguiu toda a parte que define a regulamentação da empresa, além de se planejar financeiramente, está na hora de pensar em sua identidade visual.

Por isso, é importante criar a sua marca, que servirá como um sinal para identificação dos seus produtos ou serviços. Ela pode apresentar-se de diferentes maneiras: um conjunto de letras, uma figura, somente um nome, etc.

A importância de registrá-la está no fato de que será ela que representará toda a sua empresa diante do mercado e dos clientes, agregando valor ao seu produto ou serviço. Caso queira ajuda nesse processo clique aqui.

Viu como abrir uma empresa não precisa ser um sonho distante? Ainda tem dúvidas sobre o processo? Deixe um comentário aqui no blog e conte para nós!

Sobre o autor

SM8 Marcas

Deixar comentário.

Share This