Gestão

Naming: como escolher o nome ideal para a sua empresa?

naming-como-escolher-o-nome-ideal-para-a-sua-empresa.jpeg
Escrito por SM8 Marcas

Dentro do processo de idealização e construção de uma marca, criar o nome é uma das tarefas mais importantes. Embora muitos empreendedores acreditem que se trata de algo simples, o processo de naming é bastante complexo.

A escolha do nome de uma marca precisa ir além da proposta do negócio. Durante o processo de naming, é fundamental considerar o propósito da marca e seu posicionamento no mercado, entre outros fatores. O nome deve ser memorável para o consumidor, para que a marca seja reconhecida e ganhe espaço no mercado.

Se você está diante de difícil tarefa de escolher um nome para a sua empresa, separamos as dicas a seguir para que você possa fazer as melhores escolhas durante o processo de naming. Continue a leitura e mãos à obra!

Foque no seu público

Ao escolher um nome para a sua marca, a maioria dos empreendedores acaba focando apenas na proposta do seu negócio. Porém, o ideal é que a marca converse diretamente com quem você deseja alcançar. Nesse sentido, sua marca deve estar conectada com o universo e a linguagem do seu público-alvo.

Uma boa dica para quem quer fazer um bom processo de naming é construir uma ou mais personas que representem o seu público-alvo. Estudar os hábitos, linguagem, costumes, interesses etc. ajudará você a nomear sua marca de forma que ela dialogue com o seu potencial cliente desde o primeiro minuto que ele entre em contato com ela.

Invista no brainstorming

Agora que você já construiu sua persona e tem um bom panorama do seu público-alvo, chegou a hora de abrir as portas para a criatividade. Todo processo de naming envolve uma boa sessão de brainstorming. Separe algumas boas perguntas e comece a jogar as ideias sem julgamentos.

Situações importantes que envolvem a sua empresa, locais que estão vinculados ao negócio, palavras que estejam conectadas com o seu propósito, modo de operação ou posicionamento podem ser um bom começo.

Não cometa erros

Depois de soltar a criatividade e obter algumas opções de nome, é importante checar alguns fatores importantes. Primeiramente, evite palavras que tenham duplo sentido. Avalie o valor semântico da sua marca e analise se ele não pode trazer uma conotação negativa para ela.

O nome da marca também deve ser fácil de pronunciar e fácil de lembrar. Outra dica é checar se o nome escolhido, ou mesmo o som que ele possui, não tem significados pejorativos em outras línguas.

Apenas por curiosidade, a famosa caneta BIC era para se chamar “Bich”. Porém, como o som da palavra é parecido com “bitch”, ou seja, “vadia” em inglês, o fabricante acabou optando pelo nome BIC — evitando, assim, conotações negativas para a marca.

Por fim, como vivemos em uma era digital, procure escolher nomes curtos que sejam fáceis de serem encaixados em uma URL. Além disso, é imprescindível checar se o nome já foi registrado na internet.

Registre o nome da sua empresa

Ao contrário do que muitos empreendedores pensam, registrar o nome de um site não significa registrar o nome de uma marca. Portanto, se você gastou tempo e energia para encontrar o nome ideal, nada de vacilar na etapa mais importante do naming: o registro.

Além de verificar a disponibilidade do nome junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), o interessado deve apresentar toda a documentação e recolher as taxas para que o nome seja registrado.

Vale destacar que o direito de uso exclusivo de uma marca decorre do registro e do recebimento do respectivo certificado emitido pelo INPI. É somente com essa documentação que você se torna o titular da marca, impedindo que ela seja utilizada por terceiros.

Gostou de conhecer nossas dicas sobre naming? Outro passo fundamental no desenvolvimento de uma empresa é a identidade visual da marca. Então, aproveite para conferir também nosso post sobre por que ela define a personalidade do seu negócio!

Sobre o autor

SM8 Marcas

Deixar comentário.

Share This