Sem Categoria

Vale a pena abrir loja virtual?

Vale a pena abrir uma loja virtual?
Escrito por SM8 Marcas

O comércio eletrônico, também conhecido como e-commerce, é um dos segmentos mais promissores da nossa economia. De acordo com a pesquisa “Perfil do E-commerce Brasileiro 2016”, realizada pela empresa PayPal, o setor cresceu mais de 21% entre 2015 e 2016.

De olho na intenção que muitos empreendedores têm em abrir loja virtual, preparamos um post para esclarecer quais são as vantagens desse tipo de empreendimento e como ele pode ser proveitoso na redução de custos que uma empresa pode trazer.

No texto, abordaremos seis pontos essenciais para que você reflita e compreenda como seu negócio deve funcionar. Confira!

1. Baixo investimento

Se para o potencial comprador tempo é dinheiro — por isso provavelmente ele dê preferência por compras na internet —, para o empreendedor o espaço para o comércio também deve trazer benefícios que atendam às compatibilidades do bolso. E, para isso, o primeiro ponto a analisar é o investimento.

Enquanto lojas físicas pedem que o investidor se preocupe com uma estrutura para receber clientes e apresentar seus produtos, além de pensar em um local que traga rentabilidade, uma loja virtual proporciona mais facilidades e baixo investimento na criação.

Isso porque, para “abrir as portas” de um negócio virtual, o realizador só precisará, inicialmente, escolher uma plataforma de e-commerce e pensar, também, na automação do processo de vendas e em canais para divulgar os produtos.

Sem esquecer que, ao mesmo tempo, é indispensável pensar em um espaço para estocar os produtos — e esse ambiente também pedirá uma aplicação financeira menor do que demanda uma loja física.

2. Maior abrangência

Para atingir variadas regiões, uma loja física precisa se preocupar em abrir várias unidades. Já a loja virtual, sempre terá alcance maior, proporcionado pela grande aldeia global que é a internet.

E os clientes de uma loja virtual podem estar no mundo inteiro — desde que a logística do comércio eletrônico tenha capacidade para atendê-los. Alguns sites optam por atendimento restrito, em cidades ou regiões.

Mesmo com logística limitada, uma loja virtual terá maior abrangência que um espaço físico. Basta saber pensar em meios de deixar o negócio eletrônico em evidência na rede.

3. Disponibilidade 24 horas

Já parou para pensar quanto custa para uma loja física funcionar 24 horas, durante os sete dias da semana? Melhor nem pensar, não é mesmo? Mas é possível imaginar que abrir uma loja virtual trará essa disponibilidade por um custo muito menor.

Hoje em dia, com tantos compromissos, muito consumidores dão preferência às compras online. E eles decidem por elas a qualquer dia da semana ou horário. Comodidade e praticidade são, também, os maiores benefícios que uma loja virtual oferece aos seus consumidores.

Para que seja vantajoso, porém, é preciso pensar na experiência do comprador. Isso envolve funcionalidades como páginas rápidas, por exemplo, e sites responsivos — ou seja, que funcionem em vários dispositivos, como celulares e tablets —, além de ferramentas que sejam fáceis para o cliente efetuar uma compra.

4. Mais ferramentas de divulgação

Aquela velha máxima “a propaganda é a alma do negócio” nunca morre. E, de novo, vamos apresentar mais um ponto que vai colaborar com o bolso do empreendedor: a exposição da loja virtual.

Esqueça, pelo menos de início, divulgação em revistas, jornais, TV e outros canais que vão determinar alto investimento. Ao abrir uma loja virtual, o empresário já está munido de mais ferramentas de divulgação.

Quais são esses recursos? Produção de conteúdo em blog, posts em redes sociais, promoção no próprio site e, também, e-mail marketing, que vai dialogar diretamente com pessoas que têm interesse nos produtos do negócio.

Além disso, um bom trabalho de SEO (Search Engine Optimization ou otimização para os mecanismos de busca) também vai ajudar a loja virtual a atrair potenciais clientes. Por isso, é importante fazer uma boa descrição dos produtos, utilizando palavras-chave que deixarão o site bem posicionado em páginas de buscas como o Google, por exemplo.

5. Legalidades para abrir loja virtual

Como foi possível acompanhar nos tópicos que tratamos acima, abrir uma loja virtual traz facilidades para o empreendedor e benefícios que também vão atender às necessidades do consumidor. Mas é importante pensar que o negócio virtual também precisa estar enquadrado dentro de exigências legais de uma loja física.

Logo, uma das legalidades exige que a loja tenha um CNPJ e fique atenta ao pagamento de impostos — pois a venda dos produtos vai gerar nota fiscal. Por isso, é necessário buscar ajuda de um contador, que vai orientar sobre o registro do site e analisará as emissões de impostos para o segmento do negócio.

Vale ressaltar que é preciso também se preocupar com o alvará de funcionamento. Essa regularidade exige que seja apontado o local físico onde a empresa se instalará. No caso de um comércio eletrônico, pode ser o endereço do qual o empreendedor vai realizar as transações do site.

Para que o comércio tenha outras proteções, é preciso pensar na marca. É o que vamos abordar no próximo tópico do post.

6. Marca online

Abrir loja virtual implica, também, em pensar na marca do e-commerce. Além de ser uma das mais importantes legalidades para o funcionamento do comércio eletrônico, a marca é responsável pela identidade do site e, com o registro, traz garantia de propriedade do serviço de loja virtual.

Por que é tão importante se preocupar com o registro da marca? Porque o empreendedor também ficara resguardado de fraudes — sem a marca, corre-se o risco de alguém se apropriar do nome e endereço eletrônico, e isso resultaria em danos e prejuízos para o empresário.

Para mais esclarecimentos, auxilia informar que a marca está enquadrada na legislação federal que trata de propriedade intelectual. O governo, por meio do Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI), é quem cuida do registro e proteção de marcas nacionais.

Portanto, o trâmite pede que, após a legalização contábil de uma loja virtual como empresa, seja feito o registro da marca.

Gostou dos pontos que abordamos sobre a abrir uma loja virtual? Que tal compartilhar suas impressões e experiências com a gente nos comentários? Até a próxima!

Sobre o autor

SM8 Marcas

Deixar comentário.

Share This